Chacina: quatro pessoas são mortas e outras sete ficam feridas no RJ

maio 27, 2019



A polícia trabalha com a hipótese de que a chacina que deixou quatro mortos e sete feridos no bairro no Porto Velho, em São Gonçalo, foi motivada por quadrilhas que tentam dominar a região. 

As vítimas participavam de uma festa em um bar na Rua João Damasceno, quando ocupantes de um carro dispararam contra o local.

Segundo policiais da 72ª DP (São Gonçalo), que trabalham em apoio à Delegacia de Homicídios, uma das linhas de investigação é que os criminosos fariam parte de uma quadrilha de traficantes que controla o Morro do Feijão, próximo dali. 

O objetivo seria expandir o domínio sobre a região, intimidando moradores.

Outra hipótese também investigada é que seria uma ação de milicianos também com o objetivo de controlar aquela parte do bairro.

O ataque aconteceu na noite de domingo. Segundo testemunhas, nenhuma das vítimas tinha qualquer envolvimento com o crime. 

No local, estava acontecendo uma festa de amigos que se reuniam, há anos, a cada duas semanas. 

Cerca de uma hora antes do ataque havia mais de 40 pessoas, inclusive crianças. Embora seja considerada uma região violenta, moradores ficaram chocados com a ação.

— Se o ataque tivesse ocorrido uma hora antes, seria uma tragédia ainda maior — comentou uma testemunha.

Entre os mortos estão o professor de espanhol José Luis Caetano e a comerciante Janete Santos, que morava em frente ao bar. O marido de Janete também foi atingido e está internado.

Saiba quem são as vítimas da chacina em São Gonçalo

Fábio Rosa de Souza, de 41 anos
Janete Santos, comerciante, de 59 anos
José Luis Caetano, professor de espanhol
Valdir Pinto Oliveira Sobrinho, pintor de paredes e compositor, de 60 anos



Com informações do Jornal Extra


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

LEIA OUTRAS MATÉRIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

PRÓXIMA
Next Post »