Crivella sugere mudar nome de Ciclovia Tim Maia para Vasco: 'Está caindo muito'

maio 28, 2019

Marcelo Crivella. Daniel Castelo Branco / Agência O Dia


O prefeito Marcelo Crivella (PRB) realizou, nesta terça-feira, uma coletiva em promoção ao aplicativo Taxi.Rio, que completou um ano e seis meses de operação no mês passado. Durante o encontro com taxistas e jornalistas, o prefeito fez uma piada sobre a Ciclovia Tim Maia, no Leblon, Zona Sul do Rio.




 "Tem muito vascaíno aqui, não? Eu queria até consultar vocês. O pessoal está me sugerindo aqui de colocar o nome da ciclovia (Tim Maia) de Vasco da Gama. Porque aquilo lá está caindo muito", disse Crivella aos taxistas no Salão de visitas do Palácio da Cidade.

Ao ser interrogado pelos jornalistas sobre o comentário, o prefeito alegou que não passou de uma brincadeira. "Foi uma brincadeira, foi uma brincadeira. Isso foi na gestão passada, não na minha", frisou. 


O evento realizado pela Prefeitura reuniu cerca de 120 taxistas do aplicativo, além do prefeito e do vice-presidente do IplanRio - Empresa Municipal de Infomática S.A. -, Julio Urdangarin. Na coletiva, Crivella também anunciou que vai aumentar a equipe do Taxi.Rio e oferecer novos equipamentos a eles.

A partir da semana que vem, o Taxi.Rio terá uma nova tecnologia, que reduzirá tempo de espera do passageiro para embarcar em 25%. 

O invento calculará qual motorista está a menos tempo do usuário. "O motorista mais perto não necessariamente é o que a menos tempo do passageiro", explicou Urdangarin. 

De acordo com governo, nos 18 meses de funcionamento, a plataforma de mobilidade movimentou R$ 210 milhões e concedeu R$ 75 milhões em desconto aos usuários. Hoje, são 25 mil motoristas cadastrados e 7 milhões de corridas realizadas, de novembro de 2017 até abril deste ano.

O prefeito do Rio pediu ainda aos taxistas que o ajudassem com pautas como o pedágio da Linha Amarela, o VLT e o Carnaval. O último, inclusive, terá os recursos 'zerados' na Sapucaí, segundo afirmou o mandatário. 

"O problema do Carnaval é que ele custa R$ 70 milhões para nós. A Liesa vende R$ 80 milhões em ingressos e camarotes, a Rede Globo ganha uma fortuna com a transmissão dos desfiles. Cortei (o repasse) para R$ 40 milhões e ano que vem vamos zerar", garantiu Crivella.

Ele também atribuiu ao antecessor parte dos problemas que enfrenta em seu mandato. "O Eduardo vai falar na eleição (de 2020) que fez e aconteceu, mas eu que paguei. 

São R$ 100 milhões todo mês. R$ 3 bilhões em dívida no total. Nos últimos cinco anos o Rio acumulou 350 mil desempregados", concluiu o prefeito.


Via Meia Hora

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

LEIA OUTRAS MATÉRIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

PRÓXIMA
Next Post »