Jovem estupra e mata primo de 10 anos, faz homenagem e comparece ao velório

junho 20, 2019

Fábio Eduardo, de 18 anos, confessou ter estuprado e asfixiado o primo Mateus, de 10, no bairro Novo Jóquei, em Campos - Reprodução Internet


Um jovem de 18 anos confessou ter estuprado e matado o primo de 10, em um crime que chocou Campos. 




Mateus de Almeida dos Santos foi “encontrado" pelo próprio assassino na noite de domingo em um matagal no Novo Jóquei, nu e com ferimentos no tórax e no queixo.

Nesta quarta, o delegado titular da 134ª DP, no Centro, Bruno Cleuder, informou a resolução do caso com a prisão de Fábio Eduardo da Conceição. 

A delegada adjunta Nathália Patrão disse ter visto sinais de psicopatia no acusado, que aparentou frieza e não demonstrou arrependimento, em suas palavras.


“O acusado vai ser indiciado por estupro de vulnerável e por homicídio duplamente qualificado (por asfixia e ocultação do crime de estupro). A gente pediu a prisão temporária de 30 dias. A gente acredita que esse tipo de crime era corriqueiro e que outras vítimas podem aparecer”, disse Cleuder, estimulando que possíveis vítimas ou seus responsáveis procurem a delegacia para notificar os crimes.





Mateus foi levado ainda com vida ao hospital Ferreira Machado, mas não resistiu. O próprio Fábio havia “encontrado” o primo menor. 

Ele informou a polícia na ocasião que tinha visto Mateus subir na garupa de uma moto com um desconhecido, e posteriormente o achou no matagal.

De acordo com Patrão, chamou a atenção as contradições nos primeiros depoimentos dados por Fábio, e as suspeitas se intensificaram quando ele fugiu depois de ser ouvido pela segunda vez. Também foi decisiva uma segunda testemunha, que presenciou quando Fábio buscou o primo em um fliperama.

“Após estuprar e estrangular o primo, Fábio Eduardo voltou ao local com outro adolescente para fingir que havia encontrado a vítima naquela hora e assim criar um álibi. Também causou suspeita o fato de que essa área de vegetação onde a criança foi encontrada tem dimensão entre média e grande e Fábio foi ao local exato em que a criança estava desmaiada já de noite usando apenas uma lanterna de celular”, destacou a delegada.

Postou e foi ao velório

Na segunda-feira, quando o caso veio à tona, Fábio foi ao Facebook manifestar pesar pela morte do primo pequeno. No texto, ele pede que Deus devolva Mateus “em forma de alegria e felicidade”, e diz estar com saudades. Fábio também foi ao velório da criança e teria se comportado “normalmente”.

Fábio tinha passagens pela polícia, tendo cumprido pena de dois anos na Degase quando ainda era menor de idade por tráfico e latrocínio. O acusado também confessou, de acordo com os delegados da 134ª DP, um segundo estupro contra outra outra criança da família.

“Novas diligências de novas investigações estão acontecendo. As outras vítimas também são crianças. Temos uma confirmada e estamos checando uma terceira”, revelou Patrão.

Fábio deve ser levado para o presídio de Itaperuna, onde ficará numa cela diferenciada por causa da natureza do crime.


Via Meia hora



COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

LEIA OUTRAS MATÉRIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

PRÓXIMA
Next Post »

2 comentários

Write comentários
Jose Carlos
20 de junho de 2019 10:12 delete

E infelismente nossos jovens se perdendo na cena do crime em base de terror e psicopatia ou nem,somente um profissional pode avaliar a pessoa em si.
Agora nao posso deixar de me indgnar diante a casos como esse,se esse jovem nao e primario deveria deixar ele junto sim com os outros presos porque ele usoy a inocencia de uma crianca arquitetando tudo e friamente finge preocupacao encontra o corpo da crianca.
E depois aparece no velorio.
Infelusmente nossos policias nao pode deixar um monstro desse no meio dos outros presos uma pena.
Mas nossas leis muito paternalista protegendo bandidos,aonde os profissionais policial prende e a justica manda soltar essas feras na sociedade.
Acho se nao e primario mas e reincidente nao tem geito.
Decapitacao quimica ja.
E isso que eu penso, se nao agrado nao posso mudar minha opiniao.
Obrigado por deixar publicar mesmo com alguns erros.
Boa tarde 20/06/19.

Reply
avatar
20 de junho de 2019 15:14 delete

Penso o mesmo que você José, mas já que não existe castração química no Brasil deixe ele escapar da cela "sem querer" e se mistura com outros presos.

Reply
avatar