Mulher de PM encontrado morto com um tiro no peito em casa é presa - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Mulher de PM encontrado morto com um tiro no peito em casa é presa

Compartilhe
Mulher de PM encontrado morto com um tiro no peito em casa é presa
Renato Augusto e Pamela

Pamela Maciel de Assis, de 28 anos, mulher do PM Renato Augusto Barbosa, encontrado morto em casa, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio, na madrugada desta segunda-feira, foi presa em flagrante por agentes da Delegacia de Homicídios (DH). 

O soldado, lotado na UPP do Jacarezinho, foi atingido por um tiro no peito. A Polícia Civil e a Corregedoria da PM investigam se o agente foi assassinado ou se ele se suicidou.



Pamela foi presa por fraude processual

Pamela foi presa em flagrante pelo crime de fraude processual. Logo após a polícia chegar na casa, a mulher entregou aos agentes a pistola funcional do marido. 

Pamela foi presa por fraude processual

Inicialmente, ela afirmou que o marido teria se matado com a arma após uma discussão entre os dois. Segundo o primeiro relato da mulher aos policiais, o casal estava em casa com amigos, quando o PM se desentendeu com a mulher após ingerir uma grande quantidade de bebida alcooólica.

Ainda de acordo com a versão de Pâmela, o marido teria ido sozinho para o quarto do casal, deixando a mulher com os convidados. 

Logo depois, Pamela teria ouvido um disparo de arma de fogo e foi até o quarto, onde encontrou Renato caído com um disparo no peito.

Arma entregue pela mulher inicialmente não foi a que disparou

Entretanto, depois de uma perícia no local, os investigadores concluíram que a arma entregue por Pâmela não foi a responsável pelo disparo que matou o policial. 

A mulher, então, entregou uma outra arma, um revólver que não estava registrado no nome do PM, aos investigadores. 

O revólver estava escondido numa moita no jardim da casa.
Pamela explicou que não havia entregue a arma anteriormente porque ela não estaria regularizada. 

A equipe da DH que estava no local decidiu prendê-la em flagrante e levá-la à sede da especializada para um novo depoimento. 



Peritos da DH irão fazer uma análise complementar no local do crime para concluir se foi homicídio ou suicídio.



Via Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages