Mãe e filha são agredidas em bar no RJ após pedirem para homem parar de agredir cachorro - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Mãe e filha são agredidas em bar no RJ após pedirem para homem parar de agredir cachorro

Compartilhe
Pamela teve o cabelo puxado por duas mulheres - Reprodução / Internet


Um grupo de homens e mulheres agrediu duas mulheres dentro de um bar, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, na noite deste domingo, após uma discussão envolvendo um cachorro. 

A designer Pamela Espinosa, 39 anos, é chilena e vive no Brasil há quase 20 anos. Ela e a filha, Sofia Espinosa, de 19, foram espancadas com chutes e pontapés e até mordidas. Os agressores conseguiram fugir do local.

De acordo com Pamela, a briga começou depois que ela pediu para um homem da mesa ao lado parar de maltratar o cachorro que estava com o grupo: "Ele estava enforcando um cachorrinho. 


Varias pessoas reclamaram e eu falei pra não fazer aquilo com o animal, foi quando ele começou a gritar que o cachorro era dele e que fazia o que queria", conta.

Segundo a designer, o grupo era composto por três mulheres, dois homens, uma adolescente e um menino de aproximadamente 10 anos. 

Eles estavam com dois cachorros na área externa do bar, onde aconteceu o tumulto. Uma das mulheres se envolveu na discussão e começou com as agressões contra Pamela.

 "Quando o homem começou a gritar comigo, eu falei para ele parar, se ele quisesse que gritasse com a mulher dele. Depois que eu disse isso, uma das mulheres levantou e disse que a mulher dele era ela e começou a me agredir, na frente da minha filha", conta. Assista ao vídeo da confusão:





Responsivo final texto

Pages