Irmãs foram mortas por gritarem depois de homem atirar contra prima - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Irmãs foram mortas por gritarem depois de homem atirar contra prima

Compartilhe
O crime é investigado pela DHBF - Reginaldo Pimenta / Agência O Dia

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) investiga a morte das irmãs Stéfani e Ingrid Rocha de Souza, de 15 e 19 anos, respectivamente, e de sua prima Andressa Soares Lima Domingues, de 20. (continua após publicidade)

Elas foram assassinadas na noite desta quarta-feira, na Rua João Ribeiro, na Vila Centenário. Amigos das vítimas suspeitam que a motivação do crime pode ter sido passional.


De acordo com testemunhas, por volta das 20h, um homem, que seria o ex-companheiro de Andressa, foi até o prédio procurando pela jovem e atirou contra ela. Stéfani e Ingrid teriam entrado em desespero e começaram a gritar, e, em seguida, ele também executou as irmãs. (continua após publicidade)

Dentro do apartamento também estariam a avó das meninas e o filho de Andressa, que seria fruto do relacionamento dela com o suspeito.


Uma vizinha disse que o barulho dos tiros não chegaram a ser tão altos, mas que se assustou com a gritaria em seguida.


"Aqui, por ser na entrada da comunidade, estamos acostumados a ouvir tiros, mas sabemos que é lá para trás. O barulho que fez aqui, que é na mesma rua, foi mais baixo do que o tiroteio de longe. Mas logo depois teve uma gritaria, uma correria. A avó delas estava desesperada", narrou a mulher, que preferiu não se identificar. (continua após publicidade)

As três foram mortas dentro de uma casa - Arquivo Pessoal

Durante a manhã desta quinta, às manchas de sangue ainda estavam no chão do apartamento 2, do prédio 144. 

Vizinhos contaram que no local moravam apenas Stéfani, Ingrid e a avó e que elas haviam se mudado há cerca de cinco meses. (continua após publicidade)




Amigas das jovens explicou que Andressa tinha ido jantar com a família. 

Segundo elas, o ex-companheiro não aceitava o fim do relacionamento.


A Polícia Civil informou que a DHBF já está realizando diligências para tentar descobrir o que motivou o assassinato das jovens e quem cometeu o crime. (continua após publicidade)


Nenhuma linha de investigação foi divulgada ainda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages