Dois mortos e 23 presos em operação policial em Duque de Caxias - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Dois mortos e 23 presos em operação policial em Duque de Caxias

Compartilhe



Uma operação policial, realizada na manhã desta sexta-feira, visa a prender prender 43 traficantes de drogas que são apontados como chefes de quadrilhas e autores de vários roubos nas comunidades Santa Lúcia, Rodrigues Alves e Parada Angélica, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. 

Na ação, dois suspeitos morreram e 23 foram presos até as 11h.


A operação recebeu o nome de Cerberus — cão de três cabeças que guardava o reino dos mortos na mitologia grega, deixando as almas entrarem e jamais saírem.

Segundo a Polícia Civil, ao entrarem na comunidade Rodrigues Alves, 20 criminosos tentaram fugir e houve confronto. 

Durante o confronto, Antônio Marcos de Almeida Leandro e um homem ainda não identificado foram baleados e morreram. 

Os outros conseguiram fugir por uma mata. Com os mortos, os policias encontram duas pistolas. Os presos foram encaminhados para a Cidade da Polícia e de lá seguiram para a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica.

A ação é coordenada pela 62ª DP (Imbariê). A investigação apontou que, além do tráfico de drogas armado, os traficantes também estavam ligados a roubos de cargas, de veículos, de estabelecimentos comerciais, ônibus e pedestres, sempre com a finalidade de aumentar o lucro e permitir a continuidade dos domínios das diversas favelas situadas em Duque de Caxias, bem como a expensão territorial de atuação de uma facção criminosa do Estado do Rio.

Durante as investigações, os policias descobriram que Natalício Santos Sardinha, o Bola, era o responsável por ordenar os crimes de dentro da comunidade Parada Angélica. 

O homem, segundo a Polícia Civil, autorizou cinco roubos de cargas no Arco Metropolitano, entre setembro e outubro.

O trabalho de inteligência mostrou ainda que a região investigada é rota de várias transportadoras, o que determinava a estratégia dos criminosos no roubo de cargas.


Fonte: Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages