Traficante 3N é morto durante operação policial no RJ - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Traficante 3N é morto durante operação policial no RJ

Compartilhe



O traficante Thomas Jayson Vieira Gomes, mais conhecido como 3N, de 26 anos, foi morto durante uma operação policial na manhã desta terça-feira, num sítio no bairro Cabuçu, em Itaboraí, Região Metropolitana do Rio. 


O criminoso vinha aterrorizando o Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, na tentativa de retomar o controle do tráfico na comunidade após ter mudado de facção, em abril deste ano. 


No Portal dos Procurados, havia uma recompensa de R$ 20 mil por informações que pudessem levar à captura de 3N — o traficante mais procurado no Estado do Rio de Janeiro, segundo a polícia.

Houve intenso confronto e outros cinco suspeitos também foram mortos durante essa ação conjunta das polícias Civil e Militar, com agentes do 7º BPM (São Gonçalo), da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e da Subsecretaria de Inteligência (Ssinte). Esse sítio vinha sendo utilizado como esconderijo por eles há cerca de dois meses.

A operação policial resultou também na apreensão de armas (quatro fuzis e quatro pistolas), munição, carregadores, coletes balísticos, granadas e drogas. Todo o material apreendido foi divulgado pela PM em um perfil de rede social. 

Entre os mortos estava Alexandre de Souza Lima, o Xandinho, um dos principais colaboradores de 3N. Contra Xandinho havia quatro mandados de prisão pendentes.

Com ele, foi encontrado um cordão de ouro com dezenas de brilhantes. O pingente, com cerca de oito centímetros de diâmetro, traz o nome de Xandinho, o desenho de uma bíblia, com o trecho de um salmo escrito no centro, duas pombas da paz e as iniciais da facção 
criminosa.

Cordão de Xandinho traz iniciais de facção criminosa Foto: Divulgação

A Ssinte já vinha monitorando esse sítio e a presença de criminosos na casa. Ao chegar no local, os agentes foram recebidos a tiros e houve intenso confronto. 

Outro endereço numa comunidade de São Gonçalo também era monitorado pela polícia. Além disso, o Disque Denúncia recebeu diversas informações que mencionavam o paradeiro de 3N. 

Uma delas, recebida nesta segunda-feira, indicava especificamente a região do bairro Cabuçu, onde os seis homens foram localizados.

Operação apreendeu armas, drogas e munição Foto: Divulgação/PMERJ


Consumo de bebidas e churrasco antes da morte

Às 8h desta terça-feira, os agentes chegaram até a localidade conhecida como Vila Verde. Com a ajuda de um helicóptero, os homens foram surpreendidos pelos agentes. 

O irmão de 3N estava no mesmo quarto que o traficante e também foi morto. No momento em que os policiais chegaram, dois seguranças estavam dentro dos carros e também foram atingidos durante o tiroteio.

Sitio onde criminosos estavam escondidos em Itaboraí Foto: Divulgação

No local, os agentes encontraram dois carros — um Fiat Argo placa KYG8351 e um Renault Logan placa PWGOC09. 

O imóvel tem dois quartos, sala, cozinha, banheiro, piscina, TV a cabo e churrasqueira. Os policiais encontraram caixas de energético e de cerveja, além de carvão — itens provavelmente consumidos durante uma comemoração.

Imóvel fica numa área isolada e rural da cidade Foto: Divulgação


Briga e mudança de facção

Na última semana, a liberdade do criminoso Antonio Ilario Ferreira, conhecido como Rabicó ou Coroa, colocou em alerta as autoridades de Segurança Pública do Rio. 

Em abril deste ano, traficantes entraram em guerra em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, após 3N, que comandava o tráfico no Complexo do Salgueiro para Rabicó, ter desafiado o chefe. Ele então teve que deixar a comunidade.

Segundo fontes do EXTRA, Rabicó determinou que outro comparsa, Antonácio do Rosário, o Schumaker, de 35 anos, executasse 3N para tomar o controle do Salgueiro. Ao saber dos planos do chefe, 3N se antecipou, matou Schumaker e passou a fazer parte de outra facção. Na nova quadrilha, ele tentava, com frequência, dominar o Salgueiro.

Segundo a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSGI), que investiga o caso, o corpo de Schumaker pode ter sido queimado e jogado no Lixão de Itaoca, também no Salgueiro.

Depois que mudou de facção, 3N buscou abrigo em comunidades como Belém, em Angra dos Reis, Vila dos Pinheiros, no Complexo da Maré, Parada de Lucas, em Vigário Geral, e Cidade Alta, em Cordovil.

Em setembro deste ano, fotos do bandido — confirmadas pela polícia como autênticas — algemado entre dois homens armados com fuzis, um deles usando uma touca ninja, viralizaram nas redes sociais. 

A polícia investiga se 3N teria negociado o pagamento de R$ 250 mil para não ser preso ou entregue a rivais. O criminoso teria sido encontrado em uma casa em São Gonçalo. Os bandidos teriam pedido R$ 500 mil para não levá-lo. No entanto, 3N teria pedido um "desconto" no valor.

Já em em janeiro deste ano, ele promoveu um festão para celebrar o seu casamento. 

A cerimônia, realizada numa igreja, teve direito a convidados e bombou nas redes sociais. A noiva postou várias fotos do casal, mas teve o cuidado de encobrir o rosto do marido com um desenho ao publicar a foto em seu perfil no Instagram.




Fonte: Jornal Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages