Deputado entra com representação na PF e MPF contra Ludmilla por 'apologia' - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Deputado entra com representação na PF e MPF contra Ludmilla por 'apologia'

Compartilhe
Foto: Divulgação/ Rodolfo Magalhães



O novo single da funkeira Ludmilla, lançado em 29 de novembro, não agradou ao deputado federal Cabo Junio Amaral (PSL-MG). 



De acordo com o parlamentar, a letra de Verdinha é "infeliz" e faz apologia à maconha. 

Por isso, nesta terça-feira (3/12), o congressista entrou com uma representação contra a artista na Polícia Federal e no Ministério Público Federal, além de pedir uma nota de repúdio da Câmara dos Deputados. 


Para Cabo Junio Amaral, o refrão "eu fiz um pé lá no meu quintal, tô vendendo a grama da verdinha a um real" é uma associação à plantação e ao tráfico de drogas. 

Além disso, ele afirma que a canção pode servir de gatilho para que crianças e adolescentes pratiquem "condutas criminosas".

O deputado pediu a abertura de investigação policial e a eventual instauração de processo penal. Por outro lado, protocolou um pedido ao Ministério Público Federal para que a música seja retirada de circulação o quanto antes.

Contudo, em 2011, o Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que comentar sobre maconha e defender a legalização da planta, como na Marcha da Maconha, não são considerados apologia ao crime.
No clipe do single, Ludmilla aparece fumando cigarro em uma plantação de alface e não faz menção ao termo maconha. 


Porém, mesmo assim, o deputado considera que a música "estimula claramente o plantio, a comercialização e o consumo de drogas, condutas consideradas crimes no nosso ordenamento jurídico".

No vídeo de making-off, Ludmilla diz que esperou muito pelo momento de gravar o clipe e que ficou "exatamente do jeito que eu queria". Além disso, o stylist Rodrigo Polack disse que a proposta é mostrar a "ostentação" da cantora com a nova plantação de alface. 


Segundo informações da assessoria da cantora, o clipe é uma referência à Pour it up, de Rihanna, e "Ludmilla não está fazendo nenhuma apologia ao crime, isso não existe. 

Todas as mensagens que ela deseja passar com a música e clipe foram divulgadas publicamente, como a liberdade de escolha e a quebra de rótulos".

Nas redes sociais, a cantora tuitou sobre a decisão da Anvisa que libera a venda de produtos à base de cannabis para uso medicinal. 

"Isso vai ajudar muita gente", escreveu Ludmilla.


Por Correio brasiliense


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages