Sociedade doente! Pessoas comemoraram assassinato de garota - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Sociedade doente! Pessoas comemoraram assassinato de garota

Compartilhe




Há um sentimento muito doentio em nossa sociedade. Estamos cada vez mais desumanos. 

No último sábado, a jovem Bruna Lícia (22 anos) foi assassinada por seu namorado, um militar que voltava do serviço e encontrou sua amada nos braços de outro homem. 


Tomado pela raiva, ele disparou 7 vezes e matou os dois. Um terceiro que estava no local, fugiu.

Porém muito mais que a brutalidade do assassinato de Bruna Lícia, o que torna o evento mais desumano são os comentários daqueles que justificam o ato do militar ao afirmar que ele fez certo e a jovem garota merecia, e ainda vai para o inferno por ter praticado a traição.

Os comentários são de homens e mulheres. 

E por incrível que pareça, a maior parte de representantes do sexo feminino. Muitos usam trechos bíblicos para justificar.

Obviamente, Bruna Lícia errou. Foi errada ao trair o namorado e não ter posto um ponto final na relação, uma vez que já demonstrava não ter interesse mais no militar.

Mas, nada, simplesmente nada, justifica tirar a vida de outra pessoa em qualquer circunstância. 

Que Deus faça essa justiça, não o homem, pecador e suscetível a erros, sempre.

O militar estragou a sua vida, pois ainda que seja absolvido da condenação máxima, perderá a função de militar e estará eternamente marcada pela mácula do assassinato.

O militar ainda estragou a vida de três famílias, a dele; a da garota e do rapaz que também foi assassinado.

Aos justiceiros que fazem comentários incitando e comemorando o ato, despertam muito mais do que nojo, aversão e outros sentimentos, mas também validam tal ato e esquecem que podem ser as próximas vítimas, afinal o ser humano está sujeito a erros.

Fica o sentimento de decepção com uma sociedade tão doente e tão sedenta por justiça com as mãos próprias.



Do Blog do Diego Emir


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages