Jovem de 22 anos morre eletrocutada ao dar faxina em quarto - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Jovem de 22 anos morre eletrocutada ao dar faxina em quarto

Compartilhe

Jovem de 22 anos sofreu uma descarga elétrica (Reprodução)

Uma jovem de 22 anos morreu eletrocutada enquanto fazia uma faxina no quarto dela, na noite dessa terça-feira (10). 


De acordo com as autoridades locais, a vítima estava descalça e o piso do cômodo estava molhado, o que pode ter ampliado o efeito do choque.

A vítima foi identificada como Fabrícia Rocha Vieira. Ela estava arrumando o quarto quando acionou uma tomada e sofreu uma descarga elétrica. 

Especialista ouvido pelo portal explica que é possível evitar acidentes como esse com uma simples tecnologia.


O caso ocorreu na rua Coronel Gurgel, no bairro Alto da Conceição. 

Uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) chegou a ser acionada, mas Fabrícia não resistiu e morreu no local após uma parada cardiorrespiratória. 

Familiares contaram aos policiais que a jovem estava em casa, sozinha, fazendo uma faxina. 

Por conta disso, ninguém percebeu que a vítima estava sendo eletrocutada. 

Uma vizinha, que é enfermeira, tentou prestar os primeiros socorros, mas não foi o suficiente.

De acordo com o engenheiro eletricista Antonio Sapag Junior, um Disjuntor Residual, conhecido como “DR”, ajuda a evitar acidentes como o que culminou com a morte de Fabrícia. 

“O DR é um dispositivo de proteção para quando há fuga de corrente elétrica. O custo dele não é tão alto e a falta de projeto pode ocasionar isso”, explica.

Antonio explica ainda que, apesar do baixo custo do aparelho, é necessário a atuação de um profissional. 


“Não é tão simples assim, pois cada ponto de tomada e iluminação devem ter o seu disjuntor calculado corretamente para que, num curto circuito, ele possa desarmar e proteger o equipamento e as pessoas”, diz.


As informações são do portal passando da hora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages