Cliente se recusa a colocar máscara em mercado e funcionária morre baleada - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Cliente se recusa a colocar máscara em mercado e funcionária morre baleada

Compartilhe



Uma funcionária de um hipermercado de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, morreu baleada na tarde desta terça-feira (28). 


A confusão no local começou após um cliente se recusar a colocar máscara para entrar no estabelecimento. 

Segundo testemunhas, um segurança foi chamado para conter o cliente e um disparo aconteceu, momento em que a funcionária foi atingida.

Os disparos aconteceram no estabelecimento localizado na Rodovia do Xisto e o cliente foi socorrido após ser atingido de raspão no pescoço.

De acordo com um repositor que conversou com a Banda B, tudo foi muito rápido. 

“Eu estava com ela no recebimento quando percebi que a confusão começou. Como ela é fiscal de loja, foi verificar o que tinha acontecido. 


Acredito que para conter o cliente, o disparo foi realizado pelo segurança, momento em que ela foi atingida”, lamentou.

A Guarda Municipal de Araucária foi chamada e atendeu a ocorrência.

O coordenador operacional Aranda, da Guarda, explicou que o cliente tentou tirar a arma do segurança. 

“As informações que recebemos são as que um cidadão não quis respeitar as normas do novo decreto e entrou em discussão com um fiscal do hipermercado, que acabou agredido. 

Foi então que o segurança veio ao local. O cliente tentou tirar a arma do segurança, mas antes um disparo acertou o cliente de raspão”, explicou.


Após o tiro que atingiu o cliente de raspão, um segundo disparo foi feito, atingindo a funcionária. “A mulher morreu por uma atitude irresponsável deste cliente”, concluiu Aranda.

A Delegacia de Araucária passa a investigar o caso.
Empresa

A rede envolvida enviou nota de esclarecimento à Banda B:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Curitiba, 28 de abril de 2020

A rede lamenta profundamente o ocorrido em sua loja de Araucária e informa que está prestando todo o apoio e ajuda à família.


A empresa também está contribuindo com as investigações e prestando todos os esclarecimentos necessários para que as autoridades esclareçam os fatos.

Segundo informações obtidas pela Guarda Municipal de Araucária, o incidente foi desencadeado por um cliente que tentou entrar no estabelecimento sem máscara e, que ao ser informado sobre o decreto Municipal que exige o uso da EPI, agrediu o funcionário, que inclusive tentou oferecer uma máscara da empresa, sem custo, para que ele pudesse fazer as suas compras.


O funcionário agredido pediu ajuda pelo rádio para empresa terceirizada de segurança. 

O cliente e o vigilante estavam calmamente se direcionando para a entrada da loja, onde o cliente iniciou uma série de agressões contra o vigilante e tentou pegar a arma do segurança.

Houve um disparo que atingiu de raspão o cliente agressor e um disparo que atingiu a fiscal de loja, que estava tentando apaziguar a situação e prestar os esclarecimentos sobre os decretos.


A empresa responsável pela segurança do hipermercado também enviou nota à Banda B:

“A empresa lamenta profundamente o ocorrido e presta total solidariedade à família e aos amigos da vítima. 

Informamos que empresa está colaborando com as autoridades na busca de informações que possam contribuir para a investigação do caso.”



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages