Fantástico entrevista Sérgio Moro e apresentadora não deixa pedra sobre pedra - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Fantástico entrevista Sérgio Moro e apresentadora não deixa pedra sobre pedra

Compartilhe




O ex-Ministro Sérgio Moro deu uma entrevista neste domingo, 24 de maio, ao programa Fantástico, da Rede Globo de Televisão.





Sérgio Moro foi entrevistado pela jornalista Poliana Abritta, que em uma rara oportunidade fez perguntas mais difíceis para o ex-Ministro.





Rompido com Bolsonaro desde o dia 24 de abril, quando se demitiu do governo acusando o presidente de querer interferir politicamente na Polícia Federal, Moro foi perguntado sobre a razão de ter ficado um ano e meio no cargo antes de fazer as denúncias. 

O ex-ministro também falou sobre outros momentos em que não se sentiu bem trabalhando para Bolsonaro, mas os exemplos ficaram para mais tarde. 

“Essas situações me geravam absoluto desconforto”, diz Moro em uma das passagens.

A Globo estava sendo criticada por simplesmente dar como certo tudo o que Sérgio Moro falava.



Moro criticou aproximação do governo Bolsonaro com o "Centrão".

Foi então que Poliana Abritta fez uma pergunta decisiva. 

Ela lembra que Sérgio Moro fez acusações contra o presidente do Brasil, que são sérias. 

Em seguida, questionou se ficar calado não seria também uma forma de contribuir para o que Sérgio Moro considera errado, já que ele estaria se omitindo.

Moro alegou que qualquer coisa que falasse, naquele momento, não teria o contraditório e não seria ouvido.

A entrevista de Moro ao Fantástico teve enorme repercussão.

Moro destacou que a agenda anti-corrupção não foi implementada pelo governo Bolsonaro.

O ex-juiz informou, ainda, que não só o vídeo da reunião ministerial caracterizava a intenção de Bolsonaro de intervir na polícia federal, mas os atos anteriores e posteriores à reunião.

Sergio Moro informou que permaneceu por algum tempo no governo por entender que poderia colocar sua agenda anti-corrupção em prática.

"Quando há interferência assim na polícia federal, isso me causou incomodou", disse Moro.

A repórter da Globo indagnou a não preocupação de Bolsonaro sobre o coronavírus.



"Em várias reuniões foi alertado sobre a escalada de morte", disse Sergio Moro.

Apresentadora da Globo questionou sobre as armas que os cidadãos  comuns poderiam comprar com o aval de Bolsonaro, e, Moro, respondeu dizendo que "não havia espaço para o contraditório".

Sobre os xingamentos, Moro disse que houve uma subida no tom dos xingamentos nos últimos meses.

Nas redes sociais, Sérgio Moro foi bastante criticado pelos apoiadores de Bolsonaro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages