Hospitais de campanha atrasados podem não ser concluídos, diz secretário de Saúde do RJ - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Hospitais de campanha atrasados podem não ser concluídos, diz secretário de Saúde do RJ

Compartilhe



O secretário de Saúde do estado do Rio de Janeiro, Fernando Ferry, disse, nesta quinta-feira (21), que alguns dos hospitais de campanha que estão atrasados podem não ser entregues. 

Segundo o chefe da pasta, o atraso para a conclusão das obras e os números positivos da pandemia podem tornar as unidades desnecessárias. 


"A gente está vendo que, gradativamente, está diminuindo o número de casos. Isso faz parte da epidemia. 

Se a gente perceber que isso vai continuar, a gente vai deixar de construir as unidades e o valor será devolvido para o erário", disse Ferry ao RJ2.

O calendário de inauguração dos hospitais de campanha foi modificado pela quarta vez nesta quinta-feira (21). 

Já são 21 dias de atraso para a entrega das unidades que deveriam ajudar a salvar pacientes com a Covid-19. 

Ao todo, o estado contabilizou 3.412 mortes e 32 mil casos confirmados da doença.

O novo cronograma de inaugurações agora vai até o dia 18 de junho, segundo a Organização Social Iabas, contratada pelo governo para gerir as unidades. 

Todos os hospitais deveriam estar funcionando desde 30 de abril.

Das sete unidades previstas, apenas o Hospital do Maracanã começou a funcionar, mesmo assim de forma parcial. 

Dos 1,3 mil leitos que eram previstos para o tratamento da Covid-19 no estado, apenas 200 estavam abertos até o começo da manhã desta quinta-feira (21).


Veja abaixo as datas das próximas inaugurações:

São Gonçalo - 27 de maio

Nova Iguaçu - 29 maio

Duque de Caxias – 1º de junho

Nova Friburgo - 7 de junho

Campos dos Goytacazes - 12 de junho

Casimiro de Abreu - 18 de junho




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages