Pai lamenta morte do filho em operação policial no RJ e desabafa: ‘era um servo de Deus’ - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Pai lamenta morte do filho em operação policial no RJ e desabafa: ‘era um servo de Deus’

Compartilhe



O adolescente João Pedro Mattos Pinto tinha apenas 14 anos e foi morto durante ação conjunta da Polícia Federal e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio de Janeiro. 

A Ação foi realizada na noite de segunda-feira (18). 

Desde a noite de ontem a família de João Pedro ficou sem notícias do adolescente. 

O paradeiro dele só foi descoberto na manhã desta terça. A família foi informada que João Pedro estava morto. 

O caso revoltou os familiares, amigos e tem repercutido nas redes sociais.

Um primo de João Pedro postou em uma rede social que os policiais chegaram atirando. 

Imagens mostram marcas de tiro na parede de um dos cômodos da residência onde João Pedro estava com outras crianças, que teriam se abaixado e colocado a mão para cima. 


No RJ1, exibido pela Rede Globo na hora do almoço, o pai de João Pedro, Neilton Pinto, desabafou em entrevista.

Segundo ele, a polícia chegou ao local jogando granada e atirando. O pai emocionou com relato sobre o filho. 

“Se eles conhecessem a índole do meu filho, quem era meu filho, não faziam isso. Meu filho é um estudante, um servo de Deus. 

A vida dele era casa, igreja, escola e jogo no celular”, afirmou Neilton.

A Polícia Civil afirmou que João Pedro foi baleado durante confronto. 

Segundo a polícia, seguranças de traficantes reagiram quando a polícia chegou ao local e houve troca de tiros. João Pedro, que estava dentro de sua casa, foi atingido. 


O adolescente chegou a ser socorrido de helicóptero, mas nenhum familiar pôde acompanhar nem para onde ele seria levado.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages