Secretaria de Saúde amplia estrutura do Hospital da Posse para atender casos da Covid-19 - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Secretaria de Saúde amplia estrutura do Hospital da Posse para atender casos da Covid-19

Compartilhe


A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Nova Iguaçu precisou, mais uma vez, ampliar e reorganizar a estrutura do Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI) para atender casos do novo coronavírus. 



Entre quinta (07) e sexta-feira (08), 15 novos leitos foram abertos em contêineres instalados no pátio da unidade e outros 10 foram adaptados no setor exclusivo da Covid-19. 



Com isso, o HGNI tem agora 75 leitos para pacientes com suspeita ou confirmação da doença, sendo 30 de UTI e 45 de enfermaria. 

Na manhã deste sábado (09), 74 pacientes com sintomas do vírus estavam internados, sendo que 21 precisavam de respirador.


A pandemia mudou completamente a rotina do HGNI, que precisou transferir setores inteiros para outros espaços dentro da unidade. 


A emergência de trauma, que antes recebia o paciente baleado, acidentado, vítima de arma branca e socorridos pelas ambulâncias do Samu e Corpo de Bombeiros, agora acolhe casos de pessoas com síndrome gripal e sintomas respiratórios. 

A sala vermelha foi higienizada e se tornou um espaço para receber casos graves de Covid-19. 

A sala de retaguarda e as unidades de tratamento semi-intensivo (USI e sala amarela) também se tornaram leitos para estes casos. 

Para atendimento nos contêineres, foram contratados médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, maqueiros e profissionais da área administrativa. 

As ações adotadas em caráter emergencial são para manter a assistência à população enquanto os hospitais de campanha e modular seguem em fase de construção no antigo Aeroclube da cidade.

O HGNI continua sendo uma das poucas emergências de portas abertas da Baixada Fluminense. 


Cerca de 30% dos pacientes com suspeita da Covid-19 são de outros municípios. 

Mesmo com a pandemia e orientações de isolamento social, os atendimentos a outros casos não param. 

Nos meses de março e abril, por exemplo, o hospital recebeu 80 baleados, número quase 20% maior se comparado ao mesmo período do ano passado, quando 68 feridos a tiro buscaram a emergência.

Todas as medidas adotadas no HGNI

- Abertura de 75 leitos exclusivos para Covid-19, sendo 30 de UTI e 45 de enfermaria (15 em contêineres);
- Transformação da emergência de traumas em um setor exclusivo da Covid-19;
- Organização no fluxo da Nova Emergência, que está recebendo os casos de trauma (baleados, esfaqueados, acidentados e etc...) e agravos clínicos;
- Instalação de dois contêineres frigoríficos para ampliar a capacidade de armazenamento de corpos no necrotério;
- Capacitações constantes aos profissionais da saúde da unidade para atuação no enfrentamento à Covid-19;

- Entrevistas médicas por telefone com familiares de pacientes internados na área da Covid-19;

- Suspensão das cirurgias eletivas;
- Visitas a outros pacientes restritas a uma pessoa por dia;
- Agendamento da doação de sangue pelo número (21) 97663-9352, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h30;



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages