Patroa paga fiança e é liberada após filho de doméstica cair de prédio e hashtag #JustiçaPorMiguel se tornou o assunto mais comentado do Brasil - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Patroa paga fiança e é liberada após filho de doméstica cair de prédio e hashtag #JustiçaPorMiguel se tornou o assunto mais comentado do Brasil

Compartilhe
Miguel Otávio, de 5 anos, caiu de 9º andar de prédio — Foto: Reprodução/Facebook



Autoridades policiais informaram que a patroa da mãe da criança que morreu ao cair do 9º andar de um prédio em Recife, na tarde da terça-feira (2), foi detida ontem pela Polícia Civil por suspeita de homicídio culposo (quando não há intenção de matar). 

Mas, após pagar fiança de R$ 20 mil, responderá em liberdade. 

De acordo com as autoridades, a mulher, que não teve sua identidade revelada, agiu com negligência e se omitiu de cuidar do menino enquanto a empregada doméstica saiu do apartamento para passear com o cachorro da família. 

A morte do garoto deixou internautas revoltados, haja vista, a falta de empatia da patroa com a criança.

A polícia informou que impaciente à espera da mãe, o garoto tentou sair do apartamento, foi impedido pela primeira vez pela mulher, mas conseguiu se desvencilhar na segunda tentativa. 

Miguel desembarcou somente no 9º andar, onde aconteceu a tragédia.

Ainda de acordo com a polícia, a dona do apartamento estava em casa em companhia de outra mulher, que seria manicure. 

Foi informado, ainda, que quando a polícia chegou ao local, a cena do caso havia sido preservada e por ela foi possível afirmar que a morte de Miguel foi acidental.

A criança acompanhava a mãe ao trabalho porque a creche que ela estudava está com atividades suspensas devido à pandemia do novo coronavírus. 

O enterro do corpo do menino ocorreu ontem, no cemitério do distrito de Bonança, em Moreno, na região metropolitana do Recife.

Políticos, artistas e outros famosos se comoveram com a morte do menino Miguel Otávio, de 5 anos, que caiu do 9º andar do conjunto de edifícios conhecido como Torres Gêmeas, no Recife. 

No Twitter, a hashtag #JustiçaPorMiguel ultrapassou 300 mil publicações e se tornou o assunto mais comentado do Brasil, nessa rede social, nesta quinta-feira (4).



Em entrevista, a mãe do garoto disse que confiou o filho à patroa e que esta não teria tido a paciência para retirá-lo do elevador.

Mirtes contou que desceu para passear com o cão por um intervalo curto.

— Se fosse ao contrário, eu não teria direito à fiança. É uma vida que se foi por falta de paciência. Não se deixa uma criança sozinha dentro de um elevador — disse.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages