Idosa declarada morta volta a vida em mesa de necrotério de hospital - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Idosa declarada morta volta a vida em mesa de necrotério de hospital

Compartilhe
Imagem ilustrativa

Uma idosa de 81 anos teve a morte confirmada após realizar uma cirurgia na Rússia, na última semana. 

Contudo, Zinaida Kononova acordou quase oito horas após o “falecimento” e assustou uma funcionária do necrotério do hospital. 

A família, inclusive, já estava com tudo pronto para o funeral. As informações são do Daily Star.


A aposentada declarada morta precisou fazer uma cirurgia para remover uma obstrução intestinal, no último dia 13. 

Porém, a idosa não teria aguentado o processo e falecido na mesa de operações.


A família dela foi informada e começou a planejar o funeral. 

Ela foi levada ao necrotério do hospital do distrito central de Gorshechensky às 1h10 do dia 14 de agosto.

Susto

Quase oito horas depois, uma funcionária do necrotério “teve o maior choque de sua vida” quando encontrou a idosa caída no chão.

Kononova caiu enquanto tentava pular da mesa do necrotério. Um motorista de ambulância ouviu a comoção ao entrar no prédio e disse que a funcionária “assustada” do necrotério estava dizendo “Vovó, deite-se, vovó, fique quieta”.


Um paramédico que ouviu os gritos achou que a funcionária do necrotério tinha ficado “louca” e estava falando com os mortos. 

Mas então ele viu como a aposentada agarrou a mão da mulher implorando por ajuda. A idosa foi envolta em cobertores e levada imediatamente para a UTI.

‘Ela está viva!’

O hospital chamou Tatiana, sobrinha da idosa, e um médico disse a ela: “Temos uma situação incomum. Ela está viva!”. 

A parente da idosa correu para o hospital quando uma equipe de médicos da capital regional, Kursk, foi enviada para tratar Kononova. 


Tatiana ficou impressionada por sua tia estar viva, mas questionou aos médicos como isso seria possível. 

Ela foi informada de que a idosa havia sido registrada como clinicamente morta por 15 minutos – e foi “literalmente retirada do outro mundo”.

“Ela inicialmente não me reconheceu ou se lembrou de que havia feito uma cirurgia. Mas ela falou sobre seu antigo problema no joelho”, disse a sobrinha. Mais tarde, ela voltou a si e lembrou das pessoas.

Posteriormente, um médico e anestesista confessou à família que enviaram a idosa ao necrotério uma hora e 20 minutos depois de sua morte, em vez de duas horas, como ditam as regras. 


A aposentada “que voltou à vida” foi transferida para Kursk para tratamento posterior.

Família quer processar hospital

Roman Kondratenko, médico-chefe do hospital central do distrito de Gorshechensky, foi suspenso enquanto se aguarda uma investigação. 

Parentes estão planejando processar o hospital, de acordo com relatórios. 

O chefe do hospital em exercício, Alexander Vlasov, disse: “Por 30 minutos, o paciente passou por medidas de reanimação, mas não respondeu. Como resultado, o médico da ressuscitação estabeleceu a morte biológica”.


“A anestesista está muito preocupada. Ela se sente muito mal e temos medo por ela. Todas as pessoas cometem erros. O que vai acontecer a seguir com a carreira desse anestesista ainda é uma questão complicada”, completou o médico.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages