A triste história de Buiu: ele quase foi filho de Carlos Alberto e foi abandonado quando era criança - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

A triste história de Buiu: ele quase foi filho de Carlos Alberto e foi abandonado quando era criança

Compartilhe

 



Carlos Alberto de Nóbrega e Edvan Souza, o Buiu de A Praça É Nossa; veterano quase adotou humorista

Abandonado pelos pais na infância, o humorista Edvan Rodrigues de Souza, mais conhecido como Buiu do programa A Praça É Nossa, quase virou filho de Carlos Alberto de Nóbrega. 


Após ingressar na atração do SBT, o veterano conheceu a história do colega de trabalho e tentou adotá-lo. No entanto, por questões jurídicas, não foi possível concluir o processo.

"Era pra ser filho do Carlos Alberto de Nóbrega. Quando ele ficou sabendo que eu ia ser entregue para o juizado, começou a correr atrás da adoção, eu tinha uns sete anos", relembrou Edvan, em entrevista para a jornalista Lisa Gomes, realizada na sexta-feira (18).

O humorista enfrentou uma infância difícil, pois foi abandonado pelo pai enquanto sua mãe estava grávida dele. 

Ao nascer, viveu em situação de rua até ser acolhido por um albergue no interior da Bahia. 

"Minha mãe tinha problemas psicológicos, bebia muito. Enquanto ela ficava bebendo, eu estava no lixo procurando o que comer", desabafou.

Quando completou quatro anos de idade, Buiu foi entregue pela mãe para ser criado por um homem em São Paulo (SP). No novo lar, ele foi rejeitado pela mulher do pai adotivo.

"Ela não aceitava e não concordava [com a adoção]. Fiquei na casa da vizinha por um mês e depois fui para a casa deles. Ela [a mãe adotiva] ainda tinha ciúmes e me maltratava. 

Apanhava bastante, me empurrava, batia minha cabeça na parede, me ameaçava com faca", comentou o humorista.

A virada de vida começou pouco tempo depois, quando Buiu passou a tocar e brincar com uma viola de plástico no bar do pai. 

Os fregueses do estabelecimento gostaram do jovem e, após sugestões, fez um teste para o humorístico do SBT, no qual foi aprovado.


Quando o pai morreu, a mãe adotiva decidiu entregar Edvan para a adoção. "Quando o Carlos Alberto soube, ele pensou em me adotar. 

Só que a vizinha também ficou sabendo, foi na frente e conseguiu a papelada da adoção. Adotando ou não, ele é o meu paizão", concluiu o humorista.



Via Uol



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages