GRÁVIDA ENCONTRADA MORTA NO RJ PODE TER SIDO ASSASSINADA PELO TRÁFICO, DIZ DELEGADA - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

GRÁVIDA ENCONTRADA MORTA NO RJ PODE TER SIDO ASSASSINADA PELO TRÁFICO, DIZ DELEGADA

Compartilhe

 

Thaysa Campos dos Santos, de 23 anos, desapareceu em Deodoro - Divulgação


A jovem grávida que foi encontrada morta na manhã desta quinta-feira na linha de trem em Deodoro, na Zona Norte do Rio, pode ter sido morta pelo tráfico, afirmou a delegada da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), Elen Souto, responsável pelo caso.


Thaysa Campos dos Santos, de 23 anos, estava grávida de oito meses e desapareceu na última quinta-feira. 

Segundo a delegada, a família da vítima ficou sabendo, na madrugada de quinta para sexta-feira, que ela estava com traficantes. 

Ela morreu em uma favela dominada por uma facção criminosa, mas frequentava comunidades lideradas por grupos rivais; por conta disso, há a suspeita de que ela pudesse atuar como uma informante - ou X9, na gíria do tráfico - e que possa ter sido morta por conta disso. O corpo não tinha sinais de aborto.


"A investigação apurou que na quinta-feira, por volta das 22h, ela foi para a favela pegar uma bolsa de maternidade com uma pessoa que já foi ouvida pela polícia. 

Ela saiu da casa dessa pessoa à 1h e, por volta das 4h, acessou o Facebook utilizando uma rede wi-fi dentro da favela", contou a delegada. 

Ainda segundo Ellen Sounto, o chefe do tráfico de drogas do local será indiciado por homicídio e teoria do domínio do fato — ou seja, sabia do crime e deu apoio.

Outra linha de investigação trabalha com a hipótese de que ela tenha sido morta pelo pai da criança, que era casado com outra mulher e já havia dito categoricamente que essa criança não nasceria. O casal também tinha contatos dentro do tráfico.

Uma terceira hipótese seria, ainda, a de que ela possa ter sido morta por ter discutido com a esposa de um miliciano, que chegou a agredir, duas semanas antes de seu desaparecimento. 


Thaysa já estava na reta final da gravidez e foi morta na quinta-feira, após ir na favela para pegar uma bolsa de maternidade. 

"Pode ter sido uma emboscada", afirmou a delegada. 

O chá de bebê seria no domingo. O enxoval e lembrancinhas da bebê já estavam prontos.

A Secretaria de Estado de Vitimados (SEVIT) informa que ofereceu atendimento psicológico e social para a família de Thaysa Campos. 

A equipe psicossocial conversou com a família da jovem grávida e vai acompanhar o caso. Na saída da Cidade da Polícia, a mãe da vítima conversou brevemente com a imprensa. "Quero agradecer muito a vocês pela ajuda. Vocês foram essenciais. 


Muita injustiça, quero saber apenas quem matou minha filha. Só isso", disse, às lágrimas.

O Portal dos Procurados divulgou, no início da tarde, um cartaz 'Quem matou?'. Quem tiver qualquer informação a respeito dos envolvidos na morte da manicure, favor denunciar pelos seguintes canais: WhatsApp Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procuradosrj/, pela mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177 ou 0300-253-1177 , ou pelo Aplicativo para celular – Disque Denúncia e também pelos aplicativos: https://twitter.com/PProcurados, e https://www.instagram.com/portal.dos.procurados, e em todos os casos. O anonimato é garantido.







Via O Dia

TAGS: roupas de bebê, enxoval para grávida, transportes, móveis para bebê, móveis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages