O problema não é o que cantamos, é o que estamos conquistando', afirma MC Maneirinho antes de depor; entenda o caso - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

O problema não é o que cantamos, é o que estamos conquistando', afirma MC Maneirinho antes de depor; entenda o caso

Compartilhe
MC Maneirinho exibe intimação. REPRODUÇÃO INSTAGRAM

 
Rio - "Playboy sobe a favela, faz série, ganha um mar de dinheiro, e nós, quando fazemos um clipe, ou relatamos trecho de música, somos acusados por apologia". 

O desabafo é do funkeiro MC Maneirinho, que usou as redes sociais na manhã desta quinta-feira para anunciar que foi intimado a depor na Cidade Polícia, em uma investigação que apura apologia ao crime. 


Em contato com o DIA, o cantor revelou ter ficado surpreso por não saber do que se trata a denúncia. . "Nunca estive antes em uma delegacia".

"Eu tive acesso a essa intimação quando fui ver a caixa de correios, antes de ontem. Ela chegou semana passada e fiquei surpreso com essa parada. Jamais ia esperar na minha carreira estar de frente com o delegado para explicar a minha arte, coisas que todo mundo já conhece, todo mundo já sabe. 


Os culpados pelo crime organizado não são os MCs, não tem cabimento ser acusado por apologia ao crime. Wagner moura (o ator) interpretou Pablo Escobar (na série 'Narcos', de 2015) e ele não vai ter que se explicar a delegado nenhum", comparou Maneirinho, funkeiro que soma milhões de acessos em plataformas digitais. 

Uma música recente com o próprio Cabelinho, chamada 'Migué', tem 6,2 milhões de visualizações no Youtube. Criado na comunidade do Serrão, em Niterói, o MC enxerga racismo e perseguição ao funk no episódio.

"Acho que o problema não é o que a gente está cantando, é o carro que estamos conquistando, a casa própria que estamos dando pra nossa mãe. O problema é a gente comprar tudo o que a gente quiser. Ninguém sabe a dor do sofrimento, ninguém tem noção do estado que estava minha vida, minha casa. Com certeza é perseguição. Parece que não querem ver a gente feliz", afirma.

Outro intimado, MC Cabelinho, usou as redes sociais para se manifestar. O funkeiro, criado na comunidade do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, na Zona Sul do Rio, tem participação em música com Anitta e interpreta o personagem 'Farula' em 'Amor de Mãe', novela das nove da TV Globo. Ele esteve na manhã de quinta-feira na Cidade da Polícia, em Benfica, para prestar esclarecimentos.

"Hoje vim prestar depoimento na delegacia, fui intimado porque estão me investigando por 'apologia ao crime'. Uma denúncia política, feita por um deputado do PSL, é impressionante como preto favelado, quando faz sucesso, para essa gente só pode ser bandido. 

Nasci em comunidade, cresci em comunidade, o tráfico, a morte e o medo me cercam desde que eu era moleque. O Estado nunca me deu nada, pelo contrário, patrocina há décadas o genocídio do meu povo. De onde eu vim, existe uma 'Ágatha', um 'João Pedro' não noticiados por semana", escreveu Cabelinho nas redes sociais.

Em nota, a Polícia Civil afirmou que "a Delegacia de Combate às Drogas (DCOD) instaurou procedimento para apurar eventual prática do crime de apologia ao crime, a partir de notícia crime apresentada pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj)".




Via O Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages