Tráfico era dono de hostel em Arraial do Cabo - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Tráfico era dono de hostel em Arraial do Cabo

Compartilhe

 


migd

Policiais da 25ª DP (Engenho Novo), com o apoio de agentes de delegacias da Região dos Lagos, realizaram nesta segunda-feira (05/10) duas ações estratégicas em Arraial do Cabo para enfraquecer uma organização criminosa de tráfico de drogas.


Ao todo, foram cumpridos 11 mandados de prisão preventiva, três mandados de busca e apreensão de adolescentes e cinco mandados de busca e apreensão domiciliar. 

Paralelamente, os agentes sequestraram um imóvel adquirido com dinheiro do tráfico de drogas que funcionava como hostel.


Segundo a reportagem do jornal Extra, os bandidos também estavam inscritos para receber o benefício do auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal.

A operação para cumprimento dos mandados foi batizada de Líbero e é fruto de uma investigação que visa desarticular uma organização criminosa voltada ao tráfico de drogas atuante no distrito de Monte Alto, em Arraial do Cabo. 

Os fatos apurados pela 25ª DP demonstraram que o líder do grupo está escondido na comunidade Parque União, no Complexo da Maré. 

De lá, ele comando o tráfico no município da Região dos Lagos, para onde se desloca algumas vezes.

Além de Arraial, foram cumpridos mandados também em Cabo Frio, na Região dos Lagos, em Teresópolis, na Região Serrana, e no Rio de Janeiro. Até o momento, nove pessoas foram presas e dois adolescentes foram apreendidos.

HOSTEL DO TRÁFICO

Também em Arraial do Cabo, os policiais sequestraram um imóvel avaliado em R$ 550 mil, que teria sido adquirido com recursos provenientes do tráfico de drogas. O lugar funcionava como um hostel. 

Esta ação ocorreu em continuidade às investigações referentes à operação Coca Zero, por meio da qual foram cumpridos 33 mandados de prisão.

Os agentes identificaram que o chefe do tráfico na comunidade da Coca Cola, localizada na região central de Arraial do Cabo, adquiriu o imóvel, dando ao estabelecimento comercial nome que faz referência ao seu próprio filho.


Os criminosos conseguiram ocultar a compra e a origem do valor utilizado na aquisição, bem como as pessoas que auxiliaram na empreitada, o que motivou o indiciamento de três indivíduos pela prática do crime de lavagem de dinheiro. 

Houve ainda a decretação da prisão preventiva do traficante, assim como de medidas cautelares de sua esposa e irmão, diretamente envolvidos no fato.


Via informe agora



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages