Porta-voz da PMERJ é exonerada por Governador do estado após postar vídeo criticando repórter dos Jornal Extra e O Globo: - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Porta-voz da PMERJ é exonerada por Governador do estado após postar vídeo criticando repórter dos Jornal Extra e O Globo:

Compartilhe
Polícia Militar do Rio de Janeiro Imagem: Getty Images


O governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC), determinou na tarde de hoje a exoneração da tenente-coronel Gabryela Dantas do cargo de porta-voz da Polícia Militar. 

Na noite de ontem, Gabryela apareceu em um vídeo divulgado nos canais da PM nas redes sociais, no qual fez críticas pessoais a um repórter dos jornais Extra e O Globo.


Os comentários dela foram feitos depois da publicação de uma matéria que usava dados oficiais da própria corporação para mostrar o aumento do consumo de munição por policiais no batalhão investigado pelas mortes das meninas Emilly e Rebeca, no último sábado. 

A porta-voz da corporação qualificou o trabalho jornalístico como "covarde e inescrupuloso", entre outros adjetivos, além de citar o nome do profissional e incentivar o compartilhamento do vídeo. 


A fala dela provocou uma onda de ataques ao jornalista.

Entidades de classe e órgãos que atuam em defesa da liberdade de expressão manifestaram repúdio à atitude da policial. Os jornais Extra e O Globo também se manifestaram.

"Faz parte da prática jornalística diária lidar com críticas, contestações e pedidos de reparação de alguma informação. 

No entanto, a Editora Globo repudia os ataques feitos pela Polícia Militar do Rio de Janeiro, que, por meio de um vídeo oficial, classificou o repórter como inimigo da corporação e incentivou a população a divulgar vídeo. 

Não é papel de uma instituição de Estado atacar pessoalmente um profissional nem incitar a população contra ele", diz um trecho.


Castro tomou a decisão na tarde de hoje, depois de conversar por telefone com o comandante do batalhão investigado com o secretário de Polícia Militar, José Rogério Figueredo, que oficializará a saída.

Ao governador, disseram que a decisão de gravar o vídeo foi tomada pela própria tenente-coronel. 

A PM deve tornar pública a saída de Gabryela do cargo até o final do dia, através das suas redes sociais. Castro também deve se posicionar sobre o assunto.

Desde que o vídeo foi publicado, na noite de ontem, o governador em exercício ainda não se manifestou sobre o ataque sofrido pelo jornalista. 

Ainda não se sabe se o vídeo será excluído dos canais da PM.


Por Uol Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages