Caso Bianca: traficantes tomam atitude após morte da jovem e sobra até para os humildes moradores que recebem ameaças - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Caso Bianca: traficantes tomam atitude após morte da jovem e sobra até para os humildes moradores que recebem ameaças

Compartilhe


O corpo da jovem Bianca Lourenço, de 24 anos, foi encontrado na praia do Fundão, no Rio de Janeiro. 

Bianca estava desaparecida desde o dia 3 de janeiro, depois de ter ido a um churrasco com amigos e ter sido retirada à força do local pelo ex-namorado, o traficante Dalton Vieira Santana, o DT. 


Ele é suspeito de comandar o tráfico na favela Kelsons, zona norte do Rio.

Desde o dia 3, a família de Bianca procurava o corpo da jovem. Os familiares tinham a certeza de que ela estava morta. 


O pai dela deu entrevista ao Cidade Alerta, da Record TV, na semana passada e contou que subiu a favela para falar com Dalton e pedir o corpo da filha. 

O traficante teria negado que matou Bianca.

Traficantes tomam atitude na favela e ameaça de morte é relatada



De acordo com informações dadas pelo repórter Marcus Marinho, do Cidade Alerta, os traficantes teriam tomado uma decisão em relação à morte de Bianca: proibiram que os moradores da comunidade lamentassem a morte da jovem pelas redes sociais. O luto foi proibido.

Quem postou mensagens de solidariedade à família de Bianca recebeu ameaça de morte. 

Essa informação teria sido passada à polícia, que chegou até o corpo de Bianca após receber denúncias anônimas. 

O corpo da jovem foi mutilado, provavelmente, antes da morte. A Polícia Civil ainda não falou sobre isso.


O pai de Bianca, temendo pela própria vida, deixou o Rio de Janeiro. 

Ele também contou que recebeu ameaças de morte. Dalton segue foragido e a Polícia Civil do RJ continua investigando cada detalhe deste caso que repercute em todo o país.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages