Gari leva tiro nas costas ao sair de casa e morre - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Gari leva tiro nas costas ao sair de casa e morre

Compartilhe



Marcelo de Almeida da Silva, 38 anos, funcionário da Comlurb desde 2010, morava na Vila Cruzeiro, na Penha, zona norte do Rio. 

Ele sonhava em mudar da comunidade para fugir da violência. 


Nesta quarta-feira (31), ele esperou o fim do tiroteio e saiu de casa para ir à Ilha do Governador. 

De mochila e chapéu, deu o primeiro passo, mas não foi muito longe. 

Em uma das ruas da Vila Cruzeiro, Marcelo levou um tiro nas costas. 


Foi levado ao Hospital Getúlio Vargas, na Penha, não resistiu e morreu. 

Segundo a família do gari, ele foi levado ao hospital por uma equipe da polícia militar que teria encontrado Marcelo caído na rua. 

Parentes do Gari negaram a versão e disseram que o cartão de crédito e o dinheiro que a vítima carregava em sua mochila desapareceram.


"Isso (ter sofrido uma convulsão) é mentira! No hospital fui informado que ele tinha um buraco de bala nas costas e que os PMs que levaram ele pra lá disseram ter achado meu irmão após ele sofrer uma convulsão", disse Arnaldo Almeida da Silva, também irmão de Marcelo, 43 anos.

O Gari deve ser enterrado nesta terça-feira, em local ainda a ser definido pela família. 

Ele deixou dois filhos, um de 20 anos e o outro de 9 anos. 

O PM foi procurada, e não se pronunciou sobre as acusações feitas pela família da vítima até o momento desta publicação.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages