Polícia pede a prisão de MC Poze, Negão da BL e outros envolvidos em bailes funk - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Polícia pede a prisão de MC Poze, Negão da BL e outros envolvidos em bailes funk

Compartilhe

 

 
 

Os funkeiros MC Poze, MC Negão da BL e DJ Markinho do Jaca são alguns dos artistas procurados pela Polícia Civil do Rio de Janeiro pela em bailes funerários durante o Carnaval - feriado cancelado para evitar multidões devido à pandemia de Covid-19. 


Em nota, a Secretaria de Estado da Polícia Civil (Sepol) anunciou que havia solicitado a prisão preventiva de 14 pessoas envolvidas nos fatos nas comunidades do Jacaré, no Jacarezinho, Pedreira no Costa Barros; Acari no distrito de Acari; e Castelar em Belford Roxo na Baixada Fluminense. 


O réu descumpriu decretos que proíbem a realização de eventos na presença do público para evitar congestionamentos. 

A polícia fez contato com os responsáveis  pelos fatos por meio de uma força especial organizada pela Delegacia Geral de Polícia Especial (DGPE) e formada por agentes da Delegacia de Crimes Policiais (DRCI) e da Delegacia de Polícia Contra Drogas (DCOD).

 

Conforme investigação, os eventos ‘Carnaval do Jaca’, ‘Pedra Folia’, ‘Acari Folia’ e ‘Baile do Castelar Especial de Carnaval’ ocorreram porque foram apoiados por grupos criminosos que governam as comunidades. 

Os bailes começaram por volta das 22h e duraram até as 7h do dia seguinte. 


Por conta da aglomeração, a polícia acredita que, em decorrência disto, os moradores correram risco de contaminação devido à doença, que continua causando inúmeras mortes. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages