Traficantes voltaram a vender drogas no Jacarezinho; Assista ao vídeo - Baixada Viva Notícias

Responsivo após foto post

Traficantes voltaram a vender drogas no Jacarezinho; Assista ao vídeo

Compartilhe



Um vídeo feito por moradores mostra traficantes reunidos na boca de fumo, que fica em cima do Buraco do Lacerda, na favela do Jacarezinho, comercializando drogas e menos de 500 metros da Cidade da Polícia.




Um morador, que teve a identidade preservada e a voz distorcida, descreve que dois criminosos estavam armados com pistola. Um deles, na cintura e o segundo, com a arma no colo.



O centro administrativo da corporação fica no Jacaré, Zona Norte do Rio, e abriga 15 delegacias especializadas, além da Coordenadoria de Recursos Especiais, cinco órgãos da chefia de Polícia Civil e aproximadamente três mil agentes.


Um relatório, da própria corporação, retrata o que os policiais classificam como desordem urbana e degradação do entorno da Cidade da Polícia. O local é cercado pelas favelas de Manguinhos e do Jacarezinho, a mesma que foi alvo da ação na quinta-feira (6).




O mesmo documento produzido pela Polícia Civil aponta ainda que o aumento da quantidade de barricadas e construções irregulares, contribui para o alcance da atuação dos traficantes da região.


Os policiais ainda chamam a atenção para as inúmeras vias públicas bloqueadas, como na Rua Gil Gafree, perpendicular à Avenida dos Democráticos e a cerca de 250 metros da Cidade da Polícia. 


No local, os investigadores fazem um alerta: é possível ainda notar as barricadas de concreto e trilhos de trem em local que possuía uma via pública livre.



O relatório também sinaliza que na Rua Fiscal Monteiro, a 50 metros da Cidade da Polícia, também foram colocadas barricadas com trilhos de trem onde, anteriormente, a rua era livre. A mesma situação se repete na Estrada de Manguinhos, a 25 metros do muro da Cidade da Polícia.


O relatório conclui que a proliferação das barreiras aumenta o risco de vida dos policiais em ações nessas áreas conflagradas e, por isso, a remoção de barricadas deve ser constante para minimizar os riscos.


ASSISTA AO VÍDEO:










Via Band Rio



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Responsivo final texto

Pages